Representantes do FrigoCezar usam tribuna para pedir apoio do Legislativo Municipal no combate ao abate clandestino de bovinos e caprinos.

10

Nessa segunda-feira, estiveram presentes na Câmara de Vereadores de Miguel Calmon os senhores Adilton Falcão Junior e Rafael Damasceno, representantes do FrigoCezar que justificaram a presença nessa noite para explanações a respeito do problema que vem ocorrendo em nosso município, em nossa região que é o abate clandestino de bovinos e caprinos, fato que tem ocasionado nessa conceituada empresa uma crise financeira, se lastima por ter tido de demitir nos últimos sessenta dias quinze pessoas do quadro de funcionários do matadouro. A empresa determinou que se até o mês de janeiro de 2019 a situação não se reverter teremos que fechar as portas, o que vai levar mais de cem pais e mães de famílias ao desemprego, sendo noventa dessas pessoas de nosso município. Já falaram por ai que o problema do frigorifico é a própria gestão, mas se levarem em consideração os números de abates que estão sendo realizados no matadouro entenderão que o grande inimigo é mesmo o abate clandestino, o abate de caprinos atualmente é praticamente insignificante e quando chegam a feiras como a da cidade de Jacobina, todos estão vendendo da carne e apenas dois marchantes matam seus animais no matadouro, a situação esta ficando muito complicada, trouxe para essa Casa relatórios onde poderão ter noção do que esta sendo dito nessa noite. Estão nessa Casa nessa noite para pedir o apoio de todos os Vereadores, assim como fez através de oficio ao Ministério Público, para que juntos intensifiquem a fiscalização, bem como o trabalho de conscientização dos comerciantes e mais ainda dos consumidores, pois o abate clandestino coloca em risco a saúde das pessoas, das famílias calmonenses.