INDICAÇÃO N° 05/2017 | Vereador Fabian

45
Câmara de Vereadores de Miguel Calmon Bahia

INDICAÇÃO 05/2017

O Vereador Fabian Carvalho de Vasconcelos vem na forma regimental, solicitar ao Prefeito José Ricardo Leal Requião, obra de beneficiamento para Avenida Luís Eduardo Magalhães, tendo como objetivos: 1.Tornar a entrada da cidade (sentido Jacobina) mais bonita e atrativa aos visitantes e munícipes; 2.Criar ambiente de lazer, favorecendo interações sociais mais saudáveis como passeios, caminhadas e conversas entre as famílias, amigos e estudantes; 3.Criar uma pista segura e exclusiva para corredores e praticantes de caminhadas (cooper), evitando acidentes e melhorando o tráfego de pessoas que transitam naquelas imediações. 4. Por meio de iluminação adequada e ostensiva, atrair munícipes sedentários, sobretudo trabalhadores, à pratica de atividades físicas (visto que a maioria deles só podem praticá-las à noite) 5.Estimular atividades recreativas e esportivas que visem combater o estresse, depressão e suicídio e melhore os indicadores de Saúde Pública do Município. 6. Enaltecer os espaços paisagísticos e turísticos do Município.

Essas benfeitorias seriam a construção de: 1.Pista de cooper medindo 2,5 m de largura por 1550 m de comprimento, indo do Bar de Jú até o final da Curva de João Rocha; 2. Reforma do acostamento de pedestre (passeio da avenida), formado por 880 metros; 3. 01 Guarita para Guarda Municipal 4. Dois banheiros públicos (masculino e feminino); 5. Áreas de jardinagens; 6. Áreas contendo equipamentos para exercícios físicos; 7. 300 metros de orla artificial (guarda-corpo, pés de coco e vista do rio); 8. Postes de iluminação; 9. Pequenos quiosques; 10. Murros de contenção entre o acostamento e leito do rio; 11. Lixeiros; 12. Assentos (bancos).

JUSTIFICATIVA

A pista de Cooper, se iniciaria depois da construção do Bar de Jú, Praça Canabrava, onde existe uma faixa de terra que poderia abrigar um pequeno ponto para a Guarda Municipal/Polícia. Existe faixa de terra suficiente, entre o acostamento da avenida e a beirada do rio Canabrava, que permitiria sem dificuldades a construção da Pista de Cooper. Após a primeira curvatura da Avenida, a faixa de terra se expande ao longo de mais de 600m , permitindo além da Pista de Cooper existência de outras benfeitorias como áreas de jardinagens, bancos, lixeiros, banheiros públicos, equipamentos de atividade física, grades de orla artificial, etc. Nessa faixa de terra já existe obra pública de captação de água da lagoa destinada à irrigação de jardins, o que facilitaria a criação e manutenção de outros jardins ou árvores que venham a ser plantados. A faixa de terra alargar-se em duas partes do seu perímetro, a ponto de possibilitar a construção, em sentido vertical da pista, de áreas com equipamentos para exercícios físicos, conforme o modelo da Academia de Saúde no Pontilhão. Existe cerca de 300m de faixa de terra que banha o Rio Canabrava, o que permitiria a construção de uma orla artificial; construção de tubulação da lagoa para irrigá-lo e manter o nível normal das águas, em período de estiagem. À altura da quadra do Bairro Canabrava, termina o acostamento de pedestre com 880m (espécie de passeio da avenida), a partir dali existe necessidade de construção de muro de pedra para nivelamento da Pista de Cooper com a rodovia BA52. A faixa de terra encontra-se alargada e nivelada com a rodovia, de modo que a Pista de Cooper poder ser construída com asfalto ou calçamento de pedra. A Pista de Cooper terminaria na Curva de João Rocha, medindo cerca de 155m.

Miguel Calmon, 09 de junho de 2017.

Fabian Carvalho de Vasconcelos
Vereador.