Projeto de Lei N° 01/2017 | Vereador Carlos Rios

141

PROJETO DE LEI N° 01/2017.

Dispõe sobre a outorga de Título de Cidadã Calmonense à ilustríssima Senhora Isa de Castro Dias e dá outras providências.

O Presidente da Câmara Municipal de Miguel Calmon, do Estado da Bahia, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 35, § 2°, alínea XVI do Regimento Interno, faz saber que o Plenário aprovou e fica promulgado o presente Decreto Legislativo:

Artigo 1º – Fica concedido o “Título de Cidadã Calmonense`” à Senhora ISA DE CASTRO DIAS, ilustre professora que dirigiu o Complexo escolar da nossa cidade com zelo, dedicação e maestria por toda uma década, imprimindo marca de desenvolvimento e cultura a nossa cidade, por esses relevantes serviços prestados a esse Município.

Parágrafo Único. A outorga do Título ora concedido se fará no dia 22 de junho de 2017, em Sessão Solene realizada pela Câmara de Vereadores.

Artigo 2º – Este Decreto Legislativo entrará em vigor na data de sua publicação

JUSTIFICATIVA

Isa de Castro Dias Nasceu em 2 de setembro de 1936 em São Raimundo Nonato, Piauí, filha do comerciante Manoel Polycarpo de Castro e da Professora Lindaura Lima Dias de Castro. Nessa cidade cursou a escola primária e o curso Ginasial. Aos 15 anos foi para o internato das fieiras mercedárias em Petrolina, Pernambuco, inicialmente, depois em Montes Claros, Minas Gerais, para cursar a Escola Normal.

Em 1955, aos 18 anos de idade, casou-se com Raimundo Dias Irmão, seu conterrâneo, advogado, e mudaram-se para Goiânia, onde constituíram família e onde ela iniciou sua vida profissional como Professora primária do Estado de Goiás.

Em abril de 1961 o Presidente Juscelino Kubitschek inaugura nova Capital do Brasil, Brasília, e em 1962 ela faz concurso para professora da rede pública do Distrito federal onde passa a lecionar e onde faz diversos cursos de especialização em educação infantil e alfabetização.

No ano de 1968 seu esposo faz concurso para Juiz de Direito no Estado da Bahia onde é aprovado em segundo lugar e ela pede transferência para acompanhamento e passa a lecionar na cidade de Jeremoabo, Bahia.

Em 1969, Dr. Raimundo Dias Irmão é transferido para a Comarca de Miguel Calmon e em setembro Dona Isa chega a cidade acompanhada dos 5 filhos, Lúcio Flávio, José Nestor, Maria Eulália, Thâmar, e Neto e grávida do sexto, José Dias, para uma estada de 10 anos.

Decidida a participar da vida nessa comunidade, Dona Isa inicialmente passa a lecionar no Colégio Municipal Nossa Senhora da Conceição. Em 1971 O governo decide mudar o sistema educacional e Miguel Calmon recebe A Escola Polivalente a qual ficava subordinada todo o complexo escolar

da cidade. D. Isa decide fazer concurso público para a escola do PREMEN preparatória dos educadores da nova unidade, cursa Licenciatura em Ciências na Universidade e assume a cátedra na nova Escola. Em 1973 o Governo do estado abre um novo concurso para Diretor de Escolas Polivalentes do Estado da Bahia. Apesar dos candidatos concorrerem a vagas determinadas, para o candidato que pontuasse em primeiro lugar no concurso haveria a possibilidade de escolha de vaga ou permuta. De comum acordo com a então diretora da escola de Miguel Calmon, Tânia, D. Isa, aprovada em primeiro lugar, escolhe Alagoinhas e permuta com a colega para assumir a vaga de Diretora da Escola Polivalente de Miguel Calmon onde ficaria até o ano de 1979.

E foi na condição de Diretora da Escola Polivalente de Miguel Calmon que Dona Isa assumiu a Direção de todo o complexo escolar da nossa cidade e pode imprimir os anos de experiência educacional acumulados, de preocupação e seriedade no trato com a coisa pública e na certeza de que a educação de uma criança é responsabilidade de toda a comunidade, por isso o cuidado desde a alfabetização até o segundo grau. A interação com famílias, credos, culturas.

Para isso Dona Isa trouxe a Escola para perto da Comunidade, abrindo suas portas e transformando seus eventos e comemorações em festas da cidade. Exemplo disso eram as Festas Juninas do Polivalente e suas belas quadrilhas que movimentaram nossas noites juninas, e as que antecederam com os ensaios. Para o sustento das Escolas ela buscou o comércio num Fundo, gerido com responsabilidade transparência, que permitia que nunca faltasse o material básico no nosso complexo escolar.

Instituiu um conceito de Planejamento Estratégico que buscava não apenas organizar planos de aula, mas discutir metas, por escola, de superação, e no município de inclusão de crianças nas escola e de superação do analfabetismo,

inclusive de adultos. Foram anos muito especiais para Miguel Calmon e Dona Isa recebeu muitas honrarias na Secretaria de Educação pelas metas alcançadas.

Junto com a justiça estabeleceu um projeto de Registro Civil das Crianças para que pudessem frequentar a escola e dezenas foram registradas. Junto com a Igreja planejou as campanhas de um filtro em cada casa e do soro caseiro que eram feitas através das escolas dos distritos. Campanhas que salvaram muitas vidas.

E muitas outras ações foram implementadas por D. Isa na nossa cidade. Aqui seus filhos estudaram, alguns aprenderam desde as primeiras letras, até o nível ginasial. Ela já morava aqui quando nasceram seus 2 últimos filhos. E a sua história se entrelaçou definitivamente com a história da nossa cidade.

Cada munícipe tem uma história a contar dela em sua vida. A cidade de Miguel Calmon tem muito a contar sobre Dona Isa de Castro Dias, uma cidadã lustre. Por isso proponho esse Título de Cidadã Calmonense a tão ilustre cidadã.

Miguel Calmon, 22 de maio de 2017.

CARLOS ROBERTO MIRANDA RIOS
VEREADOR